Anacamptis pyramidalis

Conheça esta bonita orquídea existente em Portugal.

Satitrião-menor
(L.) L.C.M. Richard

Foto A

Planta esguia e alta, 20 a 60 cm, com várias folhas linear lanceoladas, dispostas a partir da base do caule, sendo as superiores mais pequenas. Inflorescência em espiga densa, inicialmente com forma cónica e posteriormente oblonga.  Flores pequenas, geralmente rosa vivo, por vezes rosa claro e muito raramente brancas ou vermelhas;  brácteas com tendência para o violáceo.  As sépalas e as pétalas ovaladas lanceoladas, com as sépalas laterais estendidas para os lados e a sépala dorsal e as pétalas dispostas em forma de capuz. O labelo apresenta forma  cuneiforme, trilobado,  com o lobo médio um pouco mais longo que os lobos laterais. Esporão filiforme, virado para baixo e não muito comprido (10 a 15mm).

Foto B

Espécie  abundante em Portugal, distribuída por solos calcários, em locais ensolarados, sem ou com pouca vegetação.  Destacam-se como locais preferenciais de observação as Serras do Sicó, de Aire e Candeeiros  e  Arrábida,  vários locais periféricos de Lisboa e o Algarve.  Pode também ser encontrada noutros locais de origem calcária.

A época de floração oscila de Abril a Junho, conforme as condições climáticas de cada região e a exposição solar.

Foto A tirada em Condeixa-a-Nova 
Foto B tirada na Serra da Arrábida

Texto e fotos da autoria de Américo Pereira.
Direitos reservados ao Clube dos Orquidófilos de Portugal
Bibliografia: DELFORGE, P. (2005) – Guide des Orchidées d’Europe, d’Afrique et du Proche-Oriente – 3e Edition. Delachaux et Niestlé S. A. – Paris

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado. Campos obrigatórios *